Google+ Followers

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

ìndia na corrida espacial

Índia lança primeira missão espacial para Marte


Por R$ 163 milhões, operação pode colocar país no seleto grupo de nações que exploraram planeta vermelho

Foguete é lançado da ilha de Sriharikota, leste da Índia

A Índia lançou nesta terça-feira (5) sua primeira nave espacial para Marte, em um teste para a tecnologia de baixo custo do país asiático que pode ajudá-lo a ingressar num clube seleto de nações que conseguiram explorar o planeta vermelho.
A Missão Orbitadora Marte, que tem custo de US$ 73 milhões (R$ 163,8 milhões), decolou da costa sudeste indiana na tarde desta terça (horário local). Se a missão for bem-sucedida, o satélite vai levar cerca de 300 dias para chegar a Marte e vai buscar metano na atmosfera marciana.
Centenas de pessoas assistiram ao lançamento do foguete da ilha de Shiharikota. Outros milhões viram o foguete atravessar o céu ao vivo por transmissões de TV fornecidas pela Organização de Pesquisa Espacial Indiana.
"Esse é o nosso início modesto para nossa missão interplanetária", disse Deviprasad Karnik, porta-voz da Organização Indiana de Pesquisa Espacial.
Apenas EUA, Europa e União Soviética (1945-1990) conseguiram até agora enviar sondas que orbitaram ou pousaram em Marte.
Alguns questionaram o alto custo da operação em um país onde 1,2 bilhão de pessoas ainda lida com fome e pobreza. Mas o governo defendeu a missão Marte, e seu programa espacial de US$ 1 bilhão, afirmando que é importante fornecer empregos de ponta a cientistas e engenheiros para que os problemas terrenos sejam resolvidos.
Décadas de pesquisa espacial permitiram que a Índia desenvolvesse satélites, comunicações e tecnilogias que ajudam a resolver os problemas diários domésticos, desde a localização de cardumes para a pesca até a previsão de tempestades e inundações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário